segunda-feira, 21 de janeiro de 2008



o barco dorme


em cima da água


e o sono ondula

3 comentários:

mariana nisemblat disse...

Não sei sei todos os leitores conhecem o princípio do haikai,uma espécie de poema japonês, que chegou ao Brasil no início do século XX, e donde:

5
7
5 sílabas



é a rigidez contabilizada para ser considerado genuinamente haikaístico de raiz pura. Ele precisa formar 17 sílabas poéticas que se alteram para formar um propósito:
concisão onde a referência é um evento particular e não uma generalização.

Apresenta tal evento como "acontecendo agora", e não no passado.

O haikai sempre nasce de uma cena ou objeto natural.

Não tem título.

A descrição simples e sem artifícios estilísticos de uma sensação, deixa grande espaço para quaisquer sugestões.

Essas são as regras a serem seguidas.

:)


Portanto...




















quebrem-nas.

Véia do Bonfa disse...

Acho que chegaste no hai-kai merrmo. O que parece fácil, bem sabes que não é não.
Coisa mais querida a ilustração. Só tu mesma para encontrar essas figuras tão meigas e inteligentes. Muito feliz a junção de imagem e palavra. Dá uma ternura cá dentro.

Pra viajares por outras latitudes, vão dois sites (blogs) super divertidos:
www.eugostodeumacoisaerrada.wordpress.com/ (dá uma lida em ogros/ogrices).
O outro é:
www.manualdocafajeste.com/
O primeiro blog é escrito por mulher, o 2º, por homem.
Se quiseres rir um pouquinho, dá um chego.

Beijos,

Véia do Bonfa

Ane Minuzzo disse...

Uma pós graduação em hai-kai com sessões de sakê depois. Quero uma aula contigo já. vamos planejar isso??? e fazer mesmo?
consigo figurino japa.
think about.
love,
Ane