quarta-feira, 30 de julho de 2008

Joker




Pra quem é afeito a um bom carteado como eu: a melhor carta na manga.

A rodada foi terminada, o baralho guardado: carta morta.

Bela carta de baralho, mítica, já foi Nicholson, agora Ledger.

Carta fora do baralho antes do jogo terminar. Fica a impressão em celulóide, película sombria.



A boca rasgada, a risada macabra.




Não foi a morte, a diva mais dark, que compôs o mito: foi o trabalho visceral. Rasgado - como o sorriso doentio, irreprimível. Hipnótico. Clown patético, dolorido, doente, lunático.


Que ele já vinha, grande, forte, de longe - levando murro na cara do pai em "A Última Ceia" e pendurando uma camisa manchada de sangue em "Brokeback Mountain". Ou cantando, adolescente, "I can't get my eyes off you", em "10 coisas que odeio em você".




E, por fim, a cartada certeira, derradeira,

GAME OVER.

Why so dead, Joker?

terça-feira, 29 de julho de 2008

danseur


essa menina quis ser bailarina
a saia pegou emprestada
a sapatilha que foi doada
e acreditou
algum contrapasso era possível!
as aulas foram poucas
porém o corpo acompanhou
e mesmo enferrujado fingiu bem
então saiu a fotografia

segunda-feira, 28 de julho de 2008

domingo, 20 de julho de 2008

Carta do ex para a ex

...às vezes, essas coisas que chegam por e-mail são engraçadas...




Querida, escrevo para dizer que vou te deixar.Fui bom marido por 7 anos. As duas últimas semanas foram um inferno. O seu chefe me chamou para dizer que você tinha pedido demissão e isso foi a gota. Na semana passada, nem notou que não assisti ao futebol. Te levei na churrascaria que mais gosta. Chegou em casa, nem comeu e foi dormir depois da novela. Não diz que me ama e nunca mais fizemos sexo. Está me enganando ou não me ama mais.

PS. Se quiser me encontrar, desista. A Júlia, aquela sua 'melhor amiga' da academia e eu vamos viajar para o nordeste e vamos nos casar!

Ass: Seu Ex-marido.



Resposta:



Querido ex-marido,
Nada me fez mais feliz do que ler sua carta. É verdade, ficamos casados por 7 anos, mas dizer que você foi um bom marido é exagero.Vejo a novela para não lhe ouvir resmungar a toda hora. Reparei que não assistiu futebol, mas com certeza, foi porque seu time tinha perdido e você estava de mau humor. A churrascaria deve ser a preferida da amiga Júlia, pois não como carne há dois anos.Fui dormir porque vi que a cueca estava manchada de batom. Rezei para que a empregada não visse. Mas, com tudo isto, ainda o amava e senti que poderíamos resolver os nossos problemas. Enfim, a gente toca o barco,...e quando descobri que eu tinha ganhado na Loteria, deixei o meu emprego e comprei dois bilhetes de avião para o Taiti, mas quando cheguei em casa você já tinha ido. Fazer o quê? Tudo acontece por alguma razão. Espero que você tenha a vida que sempre sonhou.O meu advogado me disse que devido à carta que você escreveu, não terá direito a nada. Portanto, se cuida!




PS. Não sei se lhe disse, mas a Julia, minha 'melhor amiga', está grávida do Jorginho, nosso personal. Espero que isto não seja um problema...



Ass: Milionária, Gostosa e Solteira.

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Uso-fruto temático

Hoje eu voltava do super com quatro sacolas. No cordão da minha calçada, estava sentado um menino. Ele vive "por aí": dorme às vezes na rua, ou em algum abrigo. Pede comida, zanza pela cidade. Tem uns olhos imensos e, acredite, ingênuos. Ele é tão bonito: tem aqueles cílios grossos que emolduram os olhos, algo meio cigano, meio catalão, e a íris não se diferencia da pupila, é tudo uma morna escuridão. Como eu presto atenção nesses detalhes? Respondo com uma frase de Jude Law em Closer: "because I'm a lunatic".
Sei, isso parece mais um daqueles textos melodramáticos, autocomplacentes, de quem se apieda e nada faz. Sim, eu me apiedo e nada faço, ou dar um prato de comida, uma banana, uma garrafinha de refri e dois reais é fazer alguma coisa? Fiquei com vergonha de mim. Fiquei com vergonha de morar num país assim, numa sociedade assim, fiquei com vergonha de gostar mais desse menino que já encontrei várias vezes do que do Caixa Baixa, outro menino que "vive por aí" e que já tem planos concretos de ser bandido quando crescer. Tá no olho. Qual dos dois é mais ingênuo? Quando eu perguntei pro Caixa Baixa o nome dele, ele se requebrou,lançou os dois indicadores estilo hip-hop-bandidagem, e disse, meu nome é Caixa Baixa, Zé Pequeno, Mané Galinha, parafraseando Cidade de Deus. Achei tão engraçado. Depois achei absurdo achar engraçado. Depois achei engraçado de novo. Daí misturou cinema, fantasia, personagem, tudo se imiscuindo na realidade drummondiana "eta vida besta, meu deus".
Depois, claro, entrei para dentro do meu mundo interior e seus pequenos-grandes problemas. As I said, I'm a lunatic.
Mas e então, penso, e pra jantar, o que o moleque-de-rua-mas-do-bem vai ter? Vou ficar,será, pensando nele? E todas as moedas que eu já dei, e que não aliviam essa culpa intrínseca? Não posso ficar pensando. E o sucedâneo de paz que se conquista, por vezes, à duríssimas penas, jogo pelo ralo assim, por causa de uns olhos emoldurados de cigano?
Tudo é mesmo uma grande encenação: eles são personagens, e, como o Caixa Baixa, personagens de personagens, quando a vida vira metalinguagem. Servem de escadas, coadjuvantes exemplares, para outros brilharem: são temas de campanha, são temas de novela, de contos, de manchetes de jornais e, claro, você já percebeu, estava mais que previsível: são temas de posts de uma escritora (?) sofrendo de sério bloqueio criativo nos últimos tempos.
Eu o aliviei com um prato de comida, uns trocados, uma banana, um refri, em troca, ele me deu um post. E é assim que a vida é.

sexta-feira, 11 de julho de 2008

agora

temranse
emratsen
mentarse
emtranse
hein?
em transe

terça-feira, 8 de julho de 2008

segunda-feira, 7 de julho de 2008

GUANTÁNAMO

"Guantánamo é um dos mais sérios desafios ao direito internacional e aos direitos humanos e identifica-se, hoje, com a prática da tortura, da manipulação psicológica e dos tratamentos desumanos, assumindo-se como paradigma do mal absoluto e símbolo da deslegitimação . A extenção das violações que aí se verificam, no quadro mais vasto de uma politica global de desrespeito pelos direitos humanos, justificam a iniciativa e a reflexão desta conferência."
Salão Nobre da Ordem dos Advogados - 8 de Julho, 14.30 horas

Neil Young: Let's Impeach The President

Dia 12/7, vai estar em Portugal; músico extraordinário, está, igualmente, empenhado na defesa da dignidade da pessoa humana, e na paz mundial.

sexta-feira, 4 de julho de 2008

The Doors - Touch Me

Pergunta-se!


Será que, quase, toda a gente deste lugar foi para a Estação Espacial Internacional?


Não, não foram? Então, porque pararam de escrever?

terça-feira, 1 de julho de 2008